quarta-feira, 3 de setembro de 2008

A TEORIA DO GAY ENCANTADO


A TEORIA DO GAY ENCANTADO

Em todas as minhas viagens conheci muitos gays. Por ter uma curiosidade incontrolável em histórias de relacionamentos amorosos sempre fiz questão de perguntar aos novos amigos sobre seus namoros, ex;namoros, ficadas e etc.
Após ter escutado centenas de histórias cheguei a conclusão de que todos esperam pela versão gay do príncipe encantado: O GAY ENCANTADO.
O gay encantado deve ser um homem sem trejeitos femininos, másculo, com voz normal ou grossa, corpo atlético ou perto disto, profissionalmente estabilizado, que more só, e que seja fiel.
FIEL? Este foi o maior problema encontrado por mim. Este é um tema completamente controverso em todos os depoimentos, pois, afinal, há apenas um tipo de fidelidade ou mais tipos? Fidelidade afetiva? Fidelidade sexual?Fidelidade afetivo-sexual? A meu ver existem os três tipos.
Em alguns relatos os relacionamentos terminaram devido a entrada de uma terceira pessoa no meio do relacionamento, sendo que essa entrada foi devido a realização da fantasia mais conhecida de todas: o sexo a três!!! Todos chegaram a conclusão de que o erro foi haver realizado este tipo de experiência, pois, sem este nunca haveria aberto a chance de seu parceiro conhecer outra pessoa. Alguns ainda acusaram seus ex-parceiros de não serem fiéis, pois o acordado foi que somente haveria sexo e nunca envolvimento afetivo com a terceira pessoa Duvidosa esta conclusão visto que qualquer um está a mercê de conhecer outras pessoas e consequentemente apaixonar-se. Esta foi a fidelidade afetiva.
Outro tipo foi a fidelidade sexual. Ao meu ponto de vista foi a mais curiosa. As histórias escutadas foram das mais bizarras e engraçadas e dentre elas vale mais a pena a do meu amigo búlgaro. Por horas e horas ele chorou, falou mal, lamentou a perda de seu antigo amante, (um holandês casado com outro homem) sendo que foi deixado por ele após ter exigido que este holandês somente fizesse sexo com ele e não mais com o marido. Difícil entender? Sim! O holandês amava loucamente seu marido, mas na parte sexual eles eram um desastre. Então conheceu meu amigo búlgaro e por muito tempo mantiveram um caso extremamente sexual. Até que certo dia o holandês contou ao búlgaro que a noite tinha sido ótima com seu marido, que eles haviam feito sexo como nunca antes havia sido feito. O búlgaro ofendidíssimo rompeu com o caso alegando que o holandês o havia traído, pois, o amor poderia ficar com o marido, mas sexo teria que ser somente com ele. Sinceramente não entendo!!!
O último tipo de fidelidade é a fidelidade afetivo/sexual, também conhecida como cabresto, corrente, prisão, ou por alguns como prova de amor. Nesta espécie encontrei gays que afirmam que uma relação baseada na extrema fidelidade faz com que tais relacionamentos sejam iguais aos dos heterossexuais. Também acredito ser uma conclusão duvidosa, pois manter um relacionamento heterossexual nem sempre significa que há fidelidade extrema os parceiros. Para não me acusarem de preconceito contra os heterossexuais, basta entrar em site de relacionamentos e você, após algumas horas de bate-papo constatará que há muitas pessoas casadas buscando outras pessoas para manter relações extraconjugais, ou “intraconjugais”.
Mas voltando ao gay encantado...grande parte dos relatos foram de pessoas arrependidas de seus atos perante o homem amado. A exigência de que os namorados fossem perfeitos os levaram a terminar a relação e após algum tempo chegaram a conclusão de que seus ex-namorados eram o que sempre haviam esperado e não tomaram conhecimento disto durante a relação. O pior de tudo é que as exigências eram tão insignificantes que realmente creio que devem se arrepender dos seus atos mesmo. Ganhou um pouco de peso...vive na casa da mãe...voltou a fumar...quis sair sozinho com os amigos...trabalha demais...trabalha pouco...fala muito...fala pouco...e vários e vários motivos que os levarem a findar seus relacionamentos.
Os relacionamentos mais interessantes que conheci foram de gays que se conheceram aos poucos. Numa semana se beijaram, em outra saíram para jantar, na terceira transaram, e depois de alguns anos namorando resolveram se casar. Todos afirmaram que seus maridos eram o que sempre esperaram encontrar.
Acredito eu que quando se dá uma chance de conhecer um homem fora de ambientes noturnos ele poderá ser o seu príncipe encantado. Namorar por um longo tempo também é fato importante para que seu namorado realmente seja o seu gay encantado. Neste espaço de tempo se conhece os defeitos, qualidades, manias, hábitos que a pessoa possue, bem como, você poderá mudá-lo em coisas que você não goste, claro que com muita conversa e não berros.
Em suma, para encontrar seu gay encantado basta olhar mais para o interior das pessoas, quem sabe dar chance àqueles que você a primeira vista não teve atração; tentar aceitar críticas ou criticar menos; ter hábitos saudáveis, mas não exagere na academia; pergunte mais... ou menos; não tenha medo de levar um fora, acredito em si; não seja perfeccionista com sua barriguinha, pois querendo ou não ela um dia vai crescer e também não seja com a dos outros; ame mais e não exija demais pelo amor dos outros; relaxe; e mais importante de tudo...LEIA, a coisa mais chata do mundo é não ter o que conversar com o seu GAY ENCANTADO!!!!


por VINCENZO GONZAGA


* imagem retirada de http://images.google.com.br/imgres?imgurl=http://estrelando.uol.com.br/fotos/gf37427.jpg&imgrefurl=http://estrelando.uol.com.br/galeria/galeria_3756_37427.htm&h=400&w=400&sz=171&hl=pt-BR&start=4&usg=__OW_TEoDIJZRVCAYdiVFBkKrJuhk=&tbnid=2zdEGyfeuiQD1M:&tbnh=124&tbnw=124&prev=/images%3Fq%3Dprincipe%2Bnum%2Bcavalo%26gbv%3D2%26hl%3Dpt-BR%26sa%3DG

17 comentários:

BRUXINHA ARTEIRA disse...

ameeeeeeeeeeeeeeeeeeeei
continue escrevendo.!!!!!!

Anônimo disse...

Este blog vai ser um sucesso. O mundo virtual necessita de comunicação sobre o mundo gay, mas de comunicação que fale de seus amores, solidão, busca, afinidades, anseios e aspirações, tudo dentro do nível que nós homossexuais merecemos e do respeito que deveremos ter. Que este blog contribua para que o mundo homofóbico descubra que SER GAY não é ser qualquer é também SER HUMANO. Abraço e sucesso.

Anônimo disse...

Parabéns pelo seu blog.
Para primeira matéria você já iniciou muito bem.

Isadora disse...

Amei o texto! Fala verdades não só sobre encontrar o gay encantado mas qualquer pessoa encantada. O problema mesmo são as exigências... fidelidade pra mim só existe no Acre.

Dera disse...

Olá querido autor do tema "gay encantado" ... apesar (apesar nao...sou bem feliz com minha opção rsrsr) de hetero me interessei pela materia... com o simples ato de retirar a palavra gay após a palavra encantado...me identifiquei.
Nao existe no universo, um homem, seja ele gay , hetero, negro, branco, japones( odeio essas colocaçoes preconceituosas) encantado.
Existem sim seres humanos que por algum motivo te encantam. É nisso q eu acredito. Concordo qdo dizes q na "noite" é mais complicado ainda encontrar esse ser...por estarmos ali sujeitos a um encantamento passageiro...que mtas vezes ao acender uma luz vem por agua baixo. rsrsrsrsrs Bom e qto a questao fidelidade...q q é isso mesmo? rsrsrs
Um forte abraço de sua leitora preferida

Anônimo disse...

Achei muito interessante o seu ponto de vista...mas exigir para algumas pessoas que nos sejam fiéis, muitas vezes é quase impossível.

Uma coisa que busco e tenho comigo como ideal do companheiro amado é a Lealdade...

Lealdade aliado ao amor,supera tudo até uma possível infidelidade!!!

Já add aos meus favoritos

Fabi disse...

Você frisou questões revelantes em uma relação, seja ela de que cunho for.. seja ela de qual sexo for.
A essência está na maneira de ver, de dar ouvidos, de provocar encantamentos, de querer o bem, de fazer o bem, de dar sem esperar receber... a essência está na alma e a alma não tem sexo.. a preferência é pelo encaixe ideal, por alguém que provoque fascínio, que faça seu corpo se enlevar e entrar em sintonia na busca de um único prazer.
"Encantados" somos todos nós, que sabemos viver da maneira que mais nos agrada...

BEIJO, MEU PAOLO!
Você já é um sucesso.

Waleska disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Luciana disse...

Oi lindooooo, meu amigo encantado!!!
Adorei seus textos. Segue escrevendo pq vc vai arrasar. E sem dúvida, vc tem toda razão qdo relaciona o príncipe encantado com o gay encantado pq sim... nós todos buscamos exatamente a mesma coisa. AMOR!!!
Te adoro muito e morro de saudade. Vc faz falta aqui.
Bjssssssssssssss
Ahhhh... e nao pára de escrever. Vc está arrasando!!!!

Anônimo disse...

os gays não procuram um gay encantado...procuram um hetero.

é isso.

Pegante disse...

interessante o artigo e interessantes as recomendações.
acho muito positivo chamar atenção de que não existe o gay encantado, todo mundo tem defeitos.
então é preciso cada um saber com quais defeitos se consegue conviver e quais defeitos são fatais para um relacionamento.
achei duvidosa a recomendação de buscar mudar o que não se gosta no parceiro.
é possível mudar aspectos superficiais, mas características essenciais de uma pessoa não se mudam, no máximo são atenuadas.

Jaqueline disse...

Oi nosso mais novo escritor!Vc soube colocar enumeras necessidades neste texto tao rico em conhecimento e até mesmo literário.Falando em fidelidade posso me identificar com td q vc redigiu!!Sou hetero mais temos q entender q o mundo pertence a todos que saboreiam a vida,se respeitando,respeitando,amando e sendo amado.Há acho q podemos sim mudar alguns habitos de nossos principes,rsrsrs..Desde q eles nos permitam é claro hehehe...Continue nunca pare de nos mostrar a beleza do Ser, beleza essa que vc tras da sua alma..Muita Energia p vc.

pepe disse...

meu querido amigo,
adorei seu artigo e reflexões sobre nossa situação. Importante saber que temos cerébros nesse mundo de músculos e fake. O encantamento vem de dentro, as vezes decepciona muito, o que faz doer no fundo, as vezes se mantêm, intenso e continuamente alimentado. Só não pode ser uma busca.
Te adoro, gon, tu sabe disso!
Muito sucesso ae e em breve to de volta! Saudade demais!
Abração

Hernan Fernandez disse...

Vincenzo adorei o texto. É exatamente isso que você escreveu. As vezes creio que cobramos demais mas esquecemos de nos doar. Adorei o seu blog, sempre que eu puder vou dar um pulo aqui!
beijos!

gordinhum disse...

cara, adorei o texto.
adorei a forma como vc escreve.
parabens!

e sim!
adorei a descrição no seu perfil!
tbm adoro tudo relacionado à tematica homo.


bom, prazer em conhecer rs
bjo o/

douglasfert disse...

Ufa!! finalmente cheguei ao FIM.

Tava precisando acabar de ler TODO o seu Blog ou não mais encontraria o caminho de minha cama... rs.
O problema é que não fiquei aliviado em terminar, mas sim meio carente de novos textos. rs

Acompanharei o Blog de agora em diante.


Não comentei em alguns post, mas li TODOS.


Bem, deixe-me ir.

Bjos abrss e até....

Y.H.Chang disse...

Totally agree with you in the end of your sentence;) I was using Google page translater to read your blod. Honestly, I like it a lot :)