sábado, 13 de setembro de 2008

SAIA DO CLOSET!!!


SAIA DO CLOSET!!!!

Conversando com uma amiga sobre assumir a homossexualidade cheguei a seguinte pergunta: é mais importante esconder-se e ter uma vida aparentemente tranqüila ou é melhor assumir-se e ser quem você é?
Poderia aqui escrever muitos relatos que escutei de homossexuais sobre quando se assumiram, mas creio que o mais importante é dizer que em nenhum dos casos houve arrependimento. Todos afirmaram que foi a melhor decisão que tomaram.
O ponto chave desta decisão são os pais!!! O medo que nos ocorre de sermos rejeitados as vezes é mais forte que assumirmos quem somos na verdade. Isso não vale a pena. Se seus pais lhe amam por ser heterossexual eles amam na verdade uma imagem e não verdadeiramente quem você é.
Tanto os pais, irmãos e demais devem nos amar por quem somos e não pelo que fazemos com a nossa vida afetiva e sexual. O caráter é que deve ser analisado quando decidimos se gostamos de uma pessoa ou não, ou será que é mais importante ter uma filha homicida a uma filha lésbica?um filho estuprador a um filho gay?
Para alguns heterossexuais acredito que preferem um assassino a um gay, mas acredito que isso se deve por algum medo interior que não foi revelado nunca a alguém.
Muitos heterossexuais sofrem de homofobia devido a certas brincadeiras sexuais ocorridas na infância com seus melhores amiguinhos ou amiguinhas e por isso chegam a vida adulta com uma certa interrogação sobre sua sexualidade.
Vários amigos e amigas heterossexuais desabafaram comigo sobre essas “brincadeiras” de infância e confessaram que essas lembranças os seguem por toda a vida, pois não entendem o motivo de terem feito isto quando crianças. Caros amigos heterossexuais...tal “brincadeira” é a descoberta da sexualidade...curiosidade infantil...quase todos fazem isso quando crianças, normalíssimo.
Podem apostar que a grande maioria dos homens e mulheres tiveram essa experiência com primos, primas, irmãos, irmãs, vizinhos, vizinhas...mas nunca revelaram ou revelarão a alguém.
Não é necessário procurar um(a) psicólogo(a) ou uma religião para responder se você é homossexual. Porém, se você já é adulto e sente vontade de estar com uma pessoa do mesmo sexo lamento informar, mas, se você não for homossexual, ao menos é bissexual! Aceite esta hipótese...acredite: você será mais feliz. Assuma-se!!! Fale para as pessoas que você ama sobre essa descoberta. Se estas pessoas “virarem as costas” para você...não fique triste...você apenas descobriu que eles nunca te amaram.
Tenho a maior paciência com pessoas que passam por isso...sofrem...sentem medo...pensam que irão ser odiados pelos entes queridos...tudo bem, é normal. No entanto, não tenho paciência e muito menos piedade de homossexuais e bissexuais que ao se deixarem dominar por esses sentimentos acabam vestindo a carapuça heterossexual e lutando contra a população homossexual...desculpem-me por ser radical, mas abomino este tipo de gente.
No capítulo número 5 da quinta temporada de The L. Word (seriado lésbico americano) um famoso jogador de basquete enrustido participa de uma festa homossexual junto ao seu amante. No dia seguinte o mesmo jogador aparece em um canal de televisão condenando a conduta homossexual, sendo que este era casado com uma mulher e possuía filhos. Uma lésbica que também estava na festa tinha gravado tal jogador beijando seu amante. Após ter visto a declaração homofóbica pela TV postou em seu site as imagens causando a maior polêmica quanto a vida do jogador. Alguns podem achar que foi uma decisão impensada da garota, pois ele era uma pessoa pública e teve sua vida e carreira abalada por tais imagens publicadas, entretanto, é ele quem deveria pensar melhor ao expor sua opinião ao público já que pessoas famosas de certa forma exercem força na formação de valores e opiniões de uma sociedade.
Não venho através deste pregar que quem não se assume está completamente equivocado ou que não merece apoio, muito pelo contrário, os não-assumidos merecem todo o apoio dos outros homossexuais. Porém, não discriminem os assumidos...lembrem-se que o que os diferencia dos assumidos é que estes são pessoas de coragem e personalidade forte, que enfrentaram uma sociedade medíocre e hipócrita, buscando um mundo melhor para si e, consequentemente, para os demais homossexuais, bissexuais...
Então...levem daqui o seguinte conselho: se você for gay lembre-se de que nos foi dito milhares de vezes desde crianças que homem não tem medo de nada...VOCE É HOMEM ENTAO NÃO TENHA MEDO DE ASSUMIR-SE....e você se for lésbica lembre-se que, apesar de nossa sociedade, além de preconceituosa quanto a homossexualidade, ser extremamente machista as mulheres deixaram há muito tempo de serem frágeis e delicadas, ENTÃO MOSTRE SUA CORAGEM E ASSUMA-SE. Pode estar parecendo um manifesto homopolítico, mas na verdade aqui busco apenas dar apoio aos não-assumidos, para que sejam felizes do jeito que realmente são.


AMEM-SE!!!


Se for medo dos familiares ou sociedade, não os leve muito a sério, sua vida é SUA vida...e se for por Deus, ACREDITE: se ele lhe fez assim é que existe algum motivo e o motivo é que Ele deseja sua FELICIDADE.
“SAIA DO CLOSET” E SEJA FELIZ!!!!!!



por VINCENZO GONZAGA

15 comentários:

Anônimo disse...

ISSO É REAL. PIOR QUE NAO SE ASSMUMIR É CRITICAR OS GAYS.
GOSTEI MUITO

Leo Lazzini disse...

gatinho vc heim vicenzo?!

pode por ai sim, claro!! abraço cara

Anônimo disse...

não é nada fácil, mas tem que ser feito!
beijo

Isadora disse...

Amei esse texto. Realmente não é fácil sair do armário, mas é muito mais difícil ficar nele. Acho importante assumir, e não precisa ser no sentido de falar pra todo mundo o tempo todo. Até porque quando conheço um hétero não pergunto "vc é hétero" pra confirmar. Uma vez uma menina se apaixonou por mim na escola, mas ela disse "não me dá oi na frente das minhas amigas". Não tive paciência pra isso, não sei se a errada era eu de não respeitar, ou ela de ser preconceituosa com ela mesma.

Pelos caminhos da vida. disse...

Obrigado pela visita!

Belo texto,não sou preconceituosa,
acho que cada um deve seguir o caminho da felicidade,e ser feliz.
Viemos nesse mundo para sermos felizes.
Volte sempre,serás bem vindo.
Uma linda semana pra vc.


beijooo.

Rodrigo Melquiades disse...

Queria escrever bem como vc...rs
Vlwu pela visita ....apareça sempre...
Ah...muito bunito vc...rs
Abraxus e ótima semana...

Débora disse...

NAO SAIA DO ARMARIO SAIA DO CLOSET...JA SAI EM ALTO ESTILO NEH! RSRSRS AMO-TE VICENZINHO!

www.paulocesar.eu disse...

aqui está um interessante espaço

abraço

paulo cesar

www.paulocesar.eu

Quase Trinta disse...

Confesso que já tive preconceitos até que um amigo meu resolveu sair do armário, sempre desconfiei, mas nunca tive certeza...
Quando ele me contou (fui a primeira pessoa com que ele se abriu), vi como realmente existe uma luta interna, medos, receios.
Ele me ensinou a ver de uma maneira diferente, derrubou meu preconceito por terra e nossa amizade só melhorou... continuo amiga dele e agora de mais um monte... e é muito bom ter uma visão diferente, abrir os horizontes

AIRBORNE disse...

cara, falou tudo!! muito legal o texto, abordou de forma muito clara e sincera!! que todos um dia possam exercer sua sexualidade sem todos esses rótulos, simplesmente serem livres para amar e experimentar o que tiverem vontade!

abração

Marcos Freitas disse...

As pessoas sofrem no armário, vivem uma vida que naõ é sua, e perdem o que tem de melhor, o seu núcleo, o verdadeiro "eu".

E concordo com o Leo Lazzin, assino embaixo.

Mabe disse...

Gostei muito do seu blog.
Linkei ao meu e venho aqui mais vezes.
Adorei o texto desse post...
Até mais.
Beijos

Rodrigo Melquiades disse...

Claro que pode....fika a vontade...só num vale sumir....
òtima semana...
Abraxus....

" O PIMENTA ! " disse...

Cara, sem comentários !! Esse é um dos melhores textos sobre aceitação de sexualidade que já li ! Parabéns, aliás já estou adds em meu "case", para degustar tudo depois com mais calma !!
Sabe um problema grande que vejo, muito mais enfocado hj em dia do que antigamente? o medo da não aceitação! Seja ela pelos pais, sociedade, amigos, igreja...enfim, estar inserido hj é quase uma necessidade fisiologica ! Porém, isso têm seu lado negativo, uma vez que todos nós somos diferentes e nossas diferenças tbém nos fazem belíssimos ! Imaginem uma sociedade de iguais, que monotonia, que bosta que seria?? Amo ser gay, amo meus amigos e minha família, e principalmente, amo o modo como conquistei o carinho e o respeito daqueles que me são importantes, pelas minhas diferenças !! forte abraço

Queer Girl disse...

Lindo!!