segunda-feira, 16 de fevereiro de 2009

DIVIDIR APARTAMENTO COM HÉTEROS OU COM GAYS? QUAL A MELHOR OPÇÃO?


Ontem, um grande amigo gay fez a seguinte pergunta:


― Vincenzo, estou querendo dividir apartamento com alguém. Devo morar com um hetero ou com um gay? Qual a melhor opção?

Iniciamos um debate sobre os prós e contras. Relembramos histórias minhas e de outras pessoas que moraram com gays e outros que moraram com heteros e no final chegamos a coclusão de que há problemas nos dois casos, porém bem distintos um do outro.

Quando se divide apartamento com outro gay ou lésbica, a convivência pode ter seus problemas normais (som alto, festinhas inconvenientes, louça suja... o mesmo que se pode ter com heteros) porém nunca irão sofrer preconceito dentro de casa, ― poderão levar outros amigos gays ou namorados sem ver olhares de reprovação e preconceito.
Quando se divide apartamento com um hetero pode ser que ele não tenha nenhum preconceito, mas sempre terá um amigo ou amiga que não gosta de homossexuais e você terá que engolir aquela presença preconceituosa, pois afinal você divide o mesmo ambiente e ambos tem o direito de levar quem quiser.

Já morei três vezes com heterossexuais e duas vezes com outros gays. Posso afirmar que das três vezes que morei com heteros, somente uma vez foi agradável, ou melhor foi ótimo, pois a garota com que eu morava era um amor de pessoa e nunca admitiu que ninguém preconceituoso entrasse em nosso apartamente.
No entanto, as outras vezes foram horríveis e passei por maus momentos. Certa vez me pediram para não falar sobre os homens bonitos que passavam na televisão pois se sentiam desconfortáveis com a situação!!! E o pior é que este pedido veio com a seguinte observação: “Não temos nada contra gays, só não gostamos de ver um homem falando que outro homem é bonito”!!! Eu somente tinha comentado que o apresentador do programa que estávamos vendo era muito bonito e só!

Depois desta observação fui embora para outro apartamento, também com heterossexuais. Antes de fechar o contrato contei o que havia acontecido no outro apartamento e me garantiram que eles não tinham problema algum com gays. Inocente, eu acreditei!

Tudo estava bem, até que comecei a namorar. Quando apresentei meu namorado escutei a seguinte frase: “adoramos seu namorado, pois ele nem parece gay”! Engoli a seco a frase, fiquei calado e deixei o barco correr.

Uma semana depois meu namorado voltou ao apartamento. Todos foram agradáveis até o momento em que ele foi embora. Como dois namorados normais nos despedimos através de um “selinho”. Bastou este simples “selinho” para mais uma vez eu ser alvo de preconceito. Me falaram que não tinham problema algum com gays, somente não gostaram de termos dado um “selinho” pois eles estavam com outros amigos ali e seus amigos não se sentiram bem ao ver dois homens dando um “selinho”.

“Delicadamente” mandei todos tomarem “naquele lugar” e, a partir disto, decidi morar somente com gays ou lésbicas.
Não digo que morar com outros gays ou lésbicas é perfeito. Morar com outra pessoa é complicado, não importa a sexualidade ― faxina, organização, festas...tudo deve ser argumentado e combinado ― entretanto o que não admito é chegar em casa e ter que esconder minha orientação sexual por causa de pessoas preconceituosas.

Já basta o que passamos nas ruas onde podemos ser alvo de chacotas, surras e até a morte por um simples “selinho gay”.

por VINCENZO GONZAGA

16 comentários:

Rodrigo disse...

Eu até não culpo essas pessoas por se sentirem desconfortáveis, não fico com raiva, mesmo porque eu também ficaria desconfortável dependendo da situação. Nem todas as pessoas estão preparadas, infelizmente. Mas concordo que nesse ponto é melhor morar com gays. Ser transparente é a melhor coisa. É triste ter que fingir e mentir para agradar os outros, a situação é ruim para os dois.

beeabusada disse...

Quando eu sair da casa dos meus pais prefiro morar sozinho, vejo pelos amigos gays que tenho e a coisa nom é boa.

Só moraria com uma pessoa mais chata e organizada do que eu.

Se num for assim

Nada feito

Só quando arrumar um marido msm.

Beijos Vicente

sucesso sempreee......

Dama de Cinzas disse...

Não me canso de dizer que adoro seus textos, são de uma lucidez impressionante!

Eu já convivi bem de perto com gays, hoje menos um pouco, meu namorido tem a melhor amiga que é lésbica e passei a conhecer bem de perto o meio lésbico (eu sempre odeio esses rótulos, mas precisamos deles para saber do que estamos falando).

Te digo que o que acontece é isso mesmo. Eu sou uma simpatizante hetero que nunca viu o menor problema na homossexualidade. Encaro de forma normal. Essa amiga do meu namorido traz a namorada dela e se beijam na minha sala. Eu olho e acho totalmente normal e é normal. Assim como um homem e uma mulher. Pura manifestação de afeto.

Se eu tivesse que viver com um gay ou lésbica acho que não faria essa pressão psicológica, mas sei que ela existe demais por parte dos heteros. Porque temos no Brasil uma aceitação hipócrita. A pessoa diz que não tem nada contra, mas quando vê, se choca... Affe...


Beijocas

Daniel Silva disse...

gostei muito de ler e acompanho com concordancia o raciocinio.

ab

AIRBORNE disse...

eu não tive a experiência de dividir apartamento com heteros, mas pra mim tem que ter uma grande dose de respeito e de afinidade para isso... lembro-me que morei com um amigo e a coisa rolava bem, quando dividimos com mais dois a coisa não deu certo...

e aí eu fui morar sozinho... meus gatos certamente dão menos trabalho heheheh

beijos

kikoriaze disse...

Sem dúvida, é melhor dividir apartamento com gays. Os pontos a favor são óbvios.
Mas é lógico que tudo vai depender de QUEM é a pessoa com quem vc irá dividir, afinal, ser gay não é salvo-conduto para uma convivência harmônica.
Sobre os héteros, eu sempre fico com um pé atrás...por mais que a pessoa se diga simpatizante, sempre tem um preconceitozinho encubado lá no fundo...
Pode até ser extremista, mas eu acho que só existem 2 tipos de héteros: aqueles que têm preconceito pela frente e falam na sua cara e aqueles que têm preconceito por trás, quando vc vira as costas...Será que exagerei?
Anyway...

Paulo disse...

Não sei se com qual dos dois seria melhor. Tenho muitos amigos heteros maravilhosos, que me apoiam totalmente, conhecem meus namorados, ouvem tudo que eu apronto e riem comigo o tempo todo. Se não houver uma afinidade com a pessoa, não importa que ela seja hetero ou gay, a coisa não vai rolar legal.

John Rômulo disse...

Vincenzo mais uma vez vc colocou o dedo na ferida!
parabéns pelo post.
Realemnte dos lados a pessoa vai encontar problemas,mas com certeza dividir o apartamento com gays será evitar uma dor de cabeça com preconceito no lugar onde vc poderia e deve estar livre disso tudo!

parabéns mesmo pelo post!

tem post novinho aqui : www.johnrmulo.blogspot.com

Gustavo disse...

Ai sem graça esses heteros rsrs.
Mas normal... alguns são mesmo.

Como ainda moro e usurpo da casa de meus pais não sei como é a experiencia de dividr um apartamento, mas pelo o que vc disse, CERTEZA que quando me jogar no mundo não morarei com algum hetero, a não ser que seja meu irmão, porque aih é irmão né rsrs.


Bjunda.

Pra Ler Pausadamente... disse...

Olá! Eu tenho um blog um pouco parecido na temática do seu, mas de qualquer maneira, adorei o seu blog. Parabéns, vc escreve muito bem e ainda tem opiniões bem interessantes! Abração!

Black Angel disse...

É eu prefiro naum escolher entre gays e heteros, vou pelo caráter e atitude, que podem ser boas em qualquer um dos grupos, ou péssimas. Mas acredito que nos sentimos mais confortáveis vivendo com pessoas que tenham as mesmas concpções de mundo que a gente...

Tatau (Felipe) disse...

A melhor opção é morar com o "respeito" . Com quem respeita nossa privacidade e nossas opções, seja gay ou hetero. Temos que respeitar os outros também, começando por ser transparentes e sinceros quanto a nossas preferencias...
-
Parabens pelo blog, que incluo nos meus preferidos.

Amaral Dias disse...

Parabéns pelo Blogue
-Tem um Prémio/Sêlo para voçê no meu Blogue:
# Intimidades y Sentimentos #
http://intimidadesysentimentos.blogspot.com/

Bat Biscate disse...

Olha, ja morei com todos os tipos de gente que vc imaginar (em minha ultima casa moravam eu e uma amiga brasileira, um casal do sirilanka, duas irmas da turquia, dois italianos e uma polonesa) e posso dizer que morar com pessoas sempre 'e complicado, leva tempo para a pessoa aceitar o seu jeito, com hetero e' assim, nao e' questao de preconceito as vezes e' de educacao, de nao estar acostumado, de nao saber dividir espaco, conviver com algo diferente do q ele esta acostumado na casa dele, com algo que ele nunca viu ou viveu, vc deveria ter ficado na segunda casa e mostrado aos poucos que existe diversas formas de se viver, tentar abrir um pouco a cabeca das pessoas ao seu redor, nao acho certo o gay se isolar tambem. Isso que e' enriquecedor, viver com pessoas diferentes e nao iguais a nos.

Bubbles disse...

Vai morar kazamiga!!!
lol!!!
xxx

douglasfert disse...

Eu ainda vivo com os meus pais, por isto não passei por este tipo de experiência.
Eu creio que com garotas héteros, até é possível se viver em harmonia, caso ela seja BEM cabeça aberta, é claro.

Agora, com outros héteros é um pouco mais complicado. Como dito por ti, o preconceito pode jamais te atingir quando estão fechados entre vocês. Mas com uma presença externa (um namorado seu ou amigos deles) as coisas TENDEM a mudar de figura.
Não creio que seja impossível, mas complicado SEM dúvidas.