quinta-feira, 22 de janeiro de 2009

APELIDOS CARINHOSOS E/OU RÍDICULOS QUE GANHAMOS DOS NAMORADOS E NAMORADAS


Nunca gostei de receber apelidos, mas é quase impossível não ganhar um “apelidinho” num relacionamento.
Já fui chamado de coisas normais como “neném”, “bebe”, “amorzinho” e mais alguns, porém todos dentro da normalidade romântica.
No entanto, a criatividade amorosa pode ultrapassar a barreira do que é normal e do que é ridículo.

Tudo começa com um simples “neném”, “cheiro”, amor, mas para alguns a normalidade não é o bastante e então vêm os apelidos anormais.

Os mais absurdos e incompreensíveis que já escutei casais se chamando foram:

“UZIFOFO” (parece tipo de amaciante);

"AZINENE" (neném não basta?);
“PÃOZINHO DE TRIGO"( como assim pãozinho de trigo? É para ser comido pela manhã?);

“VAMPIRINHO” (prefiro não comentar!!!);

“CHELO” (tentativa de falar cheiro, mas a pessoa deveria ter algum problema como o personagem Cebolinha);

“ZATATA” (este escutei de duas amigas. Deve alguma inversão de “sapata” ou algo assim);

“CAPOSINHO DE FUSCA” (eram mulheres e...dá para imaginar o porque!!!);

“BATATINHA” (?????????, come-se raramente para não engordar?);

“LITTLE PAPI” (unir dois idiomas através do romantismo é o ápice);

É importante lembrar que todos estes “maravilhosos” apelidos vem sempre acompanhado de uma imitação de voz de criança!!!
Há, também, aqueles apelidos inconvenientes que o(a) namorado(a) acredita que ao chamar o(a) outro(a) assim está sendo ultra-mega-blaster romântico, mas na verdade está assinando a sua própria sentença de morte. Exemplos:

“GORDO(a)” (você se mata na academia e vem o seu namoradinho querido apertar o pouco de gordura que você ainda tem e para piorar ainda te chama de gordo, com a voz de neném é claro!!!);

“CAREQUINHA” (a pessoa já se mata usando chapéu, shampoo anti-queda e milhares de alternativas para tentar fazer o cabelo crescer e daí vem o namoradinho e o chama de “carequinha”!!!!!!!!!!!!!!!!);
“MAMICUDA” ( a guria sonha em fazer uma diminuição das mamas e vem sua namoradinha lhe chamar de mamicuda?????? E é claro, com a voz de neném e sorriso no rosto!!!);

Assim, pense mil vezes antes de dar um apelido para a sua cara-metade, pois você pode receber, além de alguns tapas, apelidinhos que você também poderá não gostar!

por VINCENZO GONZAGA

8 comentários:

Bubbles disse...

hahahahah!
Very true!
O meu apelido eh Ursinho! : P
xxx

Kazé disse...

Pois eu tenho um casal de amigos onde,
O apelido do marido é: Jumento.
E nada a ver com a anatomia do animal.
Porque eu já vi e te garanto que tá muito mais para um batonzinho.
Risos.
Beijos.

pinguim disse...

Eu nunca tive ninguém que inventasse tantos nomes, carinhosamente sem qualquer significado, como o meu actual namorado; como falamos idiomas diferentes , inventa coisas absolutamente incríveis, e eu adoro, claro...
Abraço.

Dama de Cinzas disse...

Seus textos são mara!!! eheheh. Não me lembro de ter lido um post seu que fosse chato!

Esse do apelido tem tudo a ver mesmo. Eu chamo meu namorido por outro nome próprio e ninguém entende nada... ahahah... Nem eu sei de verdade como isso aconteceu! Então procuro na frente dos outros chamá-lo pelo nome de verdade dele, pra não confundir quem tá em volta. Eu sou louca sei disso!

Já ele me chama de mozinho, sempre. Beijocas

Rodrigo disse...

Eu também adoro dar esses apelidos.
Até mais, meu tchutchuquinho, gorduchinho, gostosinho!!!

Guy Franco disse...

Existem nomes que pedem apelidos, o meu, por exemplo. Prefiro que me chamem pelo apelido ao meu nome de batismo. Guy está ótimo. Tendo um apelido forte como o meu, que vem da infância - nunca morreu, e nunca morrerá - dificilmente me chamam de outra coisa. Os apelidos mais toscos são os mais divertidos. Quem também acha põe o dedo aqui, que já vai fechar.

Alice disse...

Odeio apelidos, e mais ainda quando vêm acompanhados de vozinha de criança. Acho ridícula essa infantilização do relacionamento!

redemusic disse...

Achei muito legal vc esta de parabens agora olha so me apelido [e ciumentinho i ela fla daquele geito..